ETPS recebe galardão Eco – Escola 2015

Cerimónia decorreu em Torres Vedras

Uma comitiva da Escola Tecnológica e Profissional de Sertã marcou presença no passado dia 14 de outubro, em Torres Vedras, na cerimónia do Dia das Bandeiras Verdes, um encontro organizado pela ABAE (Associação da Bandeira Azul Europeia) e pelo município local. O certame teve como objetivo principal enaltecer o trabalho das inúmeras escolas nacionais em prol do ambiente, sendo atribuído o galardão como mérito de um trabalho de ressalva no passado ano letivo.
A ETPS congratula-se de, no 3ºano consecutivo, receber a merecida distinção de ECO ESCOLA, atribuída às escolas onde o trabalho de todos os elementos contribuem para tornar mais sustentável o dia-a-dia da escola e da comunidade onde esta se insere. A ETPS está de parabéns!
Um agradecimento final a todas as entidades envolvidas neste projeto e que têm colaborado assertivamente com a escola neste projeto, como é o caso da Câmara Municipal da Sertã, a Junta de Freguesia da Sertã e a VALNOR.

14

Cursos Técnicos Superiores Profissionais

cartaz-ctesp-serta-etps p

ETPS itinerante com Erasmus +

Uma escola virada para a Europa

Dando cumprimento à tradição, a ETPS envia desta feita para Barcelona um grupo de oito alunos ao abrigo do programa de mobilidade Erasmus+, no sentido de realizarem o seu estágio curricular que terá a duração de dois meses. São alunos do 12º ano dos cursos profissionais de técnico de informática de gestão e técnico de turismo ambiental e rural. A participação neste tipo de mobilidade foi este ano alargada a ex-alunos que deste modo tem a possibilidade de realizar estágio em empresas da sua área de formação durante três meses. São três os participantes nesta mobilidade, todos do curso profissional técnico de turismo ambiental e rural.
Coube a tarefa de acompanhamento destes estágios ao Prof. Manuel Dias que irá viajar juntamente com este grupo.
A família ETPS envia para a cidade da Sagrada Família onze participantes. Deseja a todos uma estadia feliz e espera que aproveitem e vivam ao máximo esta experiência.

 

ETPS à frente, 1 ano no ar

Comemoração de um ano de emissões de rádio

No passado dia 30 de abril, a ETPS comemorou, no recinto interno da escola, um ano de emissões do programa de rádio da escola – ETPS à frente, em cooperação com a Rádio Condestável.
Na comemoração do primeiro ano de emissões de rádio, a ETPS juntou o seu espírito comemorativo, os esforços da turma de 11º ano e realizou um convívio para festejar a efeméride com todos os membros da comunidade escolar, os encarregados de educação, os representantes da Rádio Condestável e amigos.
Nesta confraternização memorativa, o ambiente foi de alegria e convívio.

flyer etps fnl-01-01

flyer etps fnl-01-02

 

“Território, Geocaching e Turismo”

No passado dia 15 de abril teve lugar na sala de convívio da ETPS a conferência “Território, Geocaching e Turismo”, inserida na PAP dos alunos Fábio Matias e Vítor Monteiro, do 12º ano, do Curso Profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural.
A Conferência contou com a presença da Vereadora da Educação, Dr.ª. Cláudia André, do Professor Doutor João Luís Fernandes, Professor do Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e do Sr. António Pascoal, geocacher, natural e residente em Celorico de Basto, sob moderação de Ana Maria Cortez Vaz, docente de Geografia na ETPS, e professora acompanhante da PAP juntamente com o docente Jorge Santos.
O Geocaching define-se como uma atividade praticada ao ar livre, com o objetivo de encontrar uma cache, é um exercício de procura de um ‘tesouro’ (que neste caso é uma cache).
O Geocaching surgiu nos Estados Unidos da América em 2000, data em que o sinal de GPS foi libertado do âmbito militar para o civil.
Na sua intervenção, o Professor João Luís salientou que o país está mais ‘pequeno’, mais ‘comprimido’, demoramos menos tempo a ir do lugar A para o lugar B, mas há todo um país que é esquecido, e o geocaching ajuda a parar, ajuda a descobrir.
De facto, o geocaching funciona como uma excelente ferramenta de marketing territorial, na medida em que dá a conhecer locais e os ‘coloca’ no mapa.
Outro facto importante no geocaching é que cada cache apresenta-se ao geocacher com referências à história do lugar, havendo deste modo uma análise do conteúdo da paisagem.
O geocaching é assim uma união entre lazer, turismo, viagem e também criatividade (na escolha dos locais).
O Professor João Luís referiu ainda o exemplo dos travelbugs, que são objetos presentes nas caches que os geocachers podem movimentar, possibilitando deste modo traçar o itinerário dos mesmos, através de mapas, recorrendo a ferramentas dos Sistemas de Informação Geográfica.
Por último, o Professor João Luís salientou a importância do turismo criativo, onde mais do que valorizar o produto, considera-se a experiência, englobando-se aqui o Geocaching.
A segunda intervenção, da autoria do Sr. António Pascoal pretendia a partilha de experiências e vivências do Geocaching.
De facto, em Portugal o número de caches e de geocachers tem vindo a aumentar. Veja-se o exemplo das caches: em 2011 estavam registadas 18000 e em 2015 (até abril) esse número aumentou para 47936.
A intervenção do Sr. António Pascoal ficou marcada pelas suas histórias e aventuras enquanto geocacher, que em muito entusiasmaram a audiência presente.

Depois de ler estas linhas ficou curioso em relação ao geocaching? Quer experimentar viver novas aventuras, conhecer novos locais e observar novas paisagens?
Então, para iniciar a prática do Geocaching são necessários apenas 3 passos:
1- Criar uma conta (gratuita) no site www.geocaching.com;
2- Encontrar uma cache (com recurso a GPS, bússola e/ou mapas);
3- Registar no site a descoberta e partilhar a experiência.
No entanto, não se esqueça das boas práticas: as caches devem ser deixadas no mesmo local e respeite o ambiente.
Boas caches e boas experiências!

 


                      Logos

  Copyright © 2012 ETPS-Escola Profissional da Sertã. Todos os direitos reservados.